::Home > Institucional > Escola e Família > 06/05/2014 - Palestra - Thiago Rivero
> En Español

06/05/2014 - Palestra Jogos Eletrônicos com Thiago Rivero

Jogos eletrônicos foi tema de palestra do Espaço de Reflexão Escola Família
Encontro coloca em discussão os prós e contras dos games no cotidiano das famílias

Por: Tatiana Maria de Paula Silva | 07 de maio de 2014.

“Tudo em excesso é prejudicial ao ser humano”. Com essa máxima, o neuropsicólogo, estudioso em Neurociência e especialista em Medicina Comportamental, Thiago Rivero, concluiu a conferência: Jogos Eletrônicos - Reflexões sobre o impacto na vida da criança e do adolescente, no dia 06 de maio no Auditório do Colégio Miguel de Cervantes.

O encontro, que contou com a presença de aproximadamente 100 pessoas, propiciou, entre os participantes, uma discussão estimulante sobre o universo dos jogos eletrônicos e as habilidades que podem ser desenvolvidas a partir dele.

O campo de estudo relacionado aos games abrange não só a ciência comportamental e de desenvolvimento como também a educação. Segundo o texto do NMC Horizon Report 2014*, os jogos com fins educacionais provaram aumentar as habilidades sociais nos alunos, tais como o pensamento crítico, resolução criativa de problemas e trabalho em equipe.

Para o neuropsicólogo, os impactos negativos gerados pelos games estão na forma como ele é utilizado e não no jogo propriamente dito. Por isso, o jogo é uma eficiente ferramenta de aprendizagem na escola e também pode ser em casa, desde que mediados pelos pais.

Ele considera que os jogos podem desenvolver habilidades cognitivas, motivar a discussão sobre os valores morais e éticos e avivar a autoestima das crianças, mas, para isso, as famílias devem conhecer os temas e extrair das situações de jogo exemplos da vida real. “Tentar transpor os conhecimentos adquiridos no jogo para a vida é uma forma eficiente de fazer as crianças aperfeiçoarem suas habilidades em superar obstáculos”, afirma Thiago.

Outra questão levantada pelos participantes é a preocupação com o limite de tempo que devem permitir que seus filhos passem jogando. Para Thiago, o tempo deve ser balizado e discutido a partir da rotina da criança e da organização da casa, lembrando que o equilíbrio é o princípio a ser seguido em qualquer ação, para o desenvolvimento sadio e pleno das crianças e adolescentes.

Para concluir, Thiago aconselhou os pais a aproveitarem os jogos para estreitar as relações com os filhos, para que o jogo não ocupe o espaço de convivência familiar, pois o diálogo e a compreensão são aliados poderosos para unir gerações.


Fotos: Silvio Luis Canella


*As séries NMC Horizon Report reconhecidas internacionalmente e a NMC Technology Outlooks regional são parte do NMC Horizon Project, um empreendimento de pesquisa global estabelecido em 2002, que identifica e descreve as tecnologias emergentes com possibilidade de grande impacto ao longo dos próximos cinco anos na educação em todo o mundo.

Sobre NMC Horizon Project:
http://cdn.nmc.org/media/2014-nmc-horizon-report-he-EN-SC.pdf
http://www.nmc.org/pdf/2013-Horizon-Report-HE-PT.pdf


Av. Jorge João Saad, 905 - Morumbi - CEP 05618-001 - São Paulo - Tel.: +55 (11) 3779-1800 / FAX: +55 (11) 3742-3604
© 2000-2016 - Colégio Miguel de Cervantes - Melhor visualizado em 1024x768, 16 milhões de cores - Design: Depto. Comunicação Cervantes - Desenvolvido por Link e Cérebro - Administrado com SmartSite